Notícias

Jogos Escolares

Adotado, jovem reencontra família biológica por meio do atletismo e bate recorde nos Jogos Escolares

publicado: 18/11/2018 00h00, última modificação: 09/01/2020 18h38
ATLMASC_AL_17_11_18_5590.jpg

Foto: Alexandre Loureiro/Exemplus/COB - Foto: Alexandre Loureiro/Exemplus/COB

O atletismo mudou a vida de Lucas Gabriel Fernandes Antunes, de 14 anos. O jovem de Florianópolis experimentou na prática, durante este ano de 2018, o conceito de que o esporte transforma vidas. A velocidade virou rotina no dia a dia de Lucas e tudo surgiu como raio desde quando começou a praticar o atletismo. Adotado aos 6 anos, o jovem trocou as chuteiras de futebol pelas sapatilhas no último mês de abril, encontrou irmão biológico nos treinos e vem batendo recordes nacionais na modalidade. Tudo em menos de um ano.

 

Lucas sempre gostou de correr rápido. Tanto que no futebol ele jogava na lateral direita. O jovem viu a vida se transformando quando trocou os campos pela pista de atletismo. Ele foi parar na União Catarinense de Atletismo (UCA), em São José, e no primeiro dia de treinamento o irmão biológico Douglas da Silva Ribeiro, 21 anos, o reconheceu depois de oito anos de separação.

 

"Ele olhou para mim e falou que eu era o irmão dele. Ele conversou com a minha treinadora, já que ele tinha medo de tocar no assunto com o meu pai adotivo, com receio dele não querer a nossa convivência. Como fui adotado aos 6 anos, eu não lembrava dos meus pais e irmãos biológicos. Foi emocionante. Um dia inesquecível na minha vida. Se não fosse o atletismo eu talvez nunca tivesse a chance de conhecê-los", relembrou.

 

WhatsApp_Image_2018-11-18_at_11_38_08.jpeg

 

Desde que reencontrou o irmão, eles passaram a treinar juntos. "Passei a treinar com ele, e como é bem mais velho, têm 21 anos, ele me puxa. Melhorei muito as minhas marcas e agora bati o recorde da competição. Pena que na final eu me desequilibrei na largada. Mesmo assim ainda vou sair com a medalha de prata na prova e quem sabe eu não conquisto outro pódio", disse.

 

O raio jamaicano Usain Bolt é o ídolo do jovem Lucas Gabriel Fernandes Antunes, de 14 anos. Seguindo as passadas velozes do homem mais rápido do mundo, o jovem que estuda no colégio Santa Terezinha, de Florianópolis (SC), bateu o recorde da prova de atletismo dos 75metros na fase classificatória da categoria 12-14 anos nos Jogos Escolares da Juventude, em Natal (RN), com o tempo de 8s63. Na sua estreia em Jogos, ele terminou com a medalha de prata na final dos 75metros, ficando atrás de Enzo da Castro Barros, do Colégio Jardim das Nações, de Taubaté (SP). Ele venceu a final com o tempo de 8s66, marca que correspondia ao antigo recorde da competição e pertencia a Paulo César Junior desde Brasília 2005, uma das marcas mais antigas dos Jogos Escolares da Juventude.

 

O próximo desafio de Lucas será em dezembro, durante os Jogos Sul-Americanos Escolares, que serão disputados em Lima, no Peru. Será a sua primeira competição internacional. "Sou o segundo do ranking brasileiro e espero melhorar ainda mais as minhas marcas", finalizou.

 

Breno Barros, de Natal
Ascom – Ministério do Esporte