Notícias

Notícias

Atletas da campanha de 17 pódios do Brasil em Londres contam com investimento federal de R$ 2,9 milhões anuais

publicado: 17/09/2019 14h36, última modificação: 02/12/2019 18h47

A digital do Bolsa Atleta esteve presente em 82% das medalhas conquistadas pelo Brasil no Campeonato Mundial de Natação Paralímpica de Londres, na Inglaterra. Dos 27 atletas que o país levou à capital britânica, 26 são integrantes do Bolsa Atleta, da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania. Os bolsistas responderam por 14 dos 17 pódios conquistados pela delegação.

Os 26 integrantes do programa representam um investimento anual de R$ 2,9 milhões. Dezoito deles são contemplados pela categoria Pódio, a mais alta do Bolsa Atleta, voltada para quem se qualifica entre os 20 melhores do mundo em suas modalidades. Há outros dois da categoria paralímpica, três da Internacional e três da Nacional. Na natação paralímpica brasileira como um todo, há atualmente 237 contemplados pelo Bolsa Atleta. Eles representam um investimento anual do Governo Federal de R$ 6,5 milhões.

 

Integrante da Bolsa Pódio, Daniel Dias atingiu a marca de 40 pódios em mundiais. Foto: Alê Cabral/CPB

A única exceção no elenco brasileiro em terras inglesas foi Maria Carolina Santiago. Com pouco menos de um ano dedicada exclusivamente ao esporte paralímpico de alto rendimento, a atleta de 34 anos, que faturou dois ouros (50m e 100m livre) e uma prata na categoria S12 (para deficientes visuais), ainda não integra o programa de patrocínio pessoal do Executivo Federal.

Além de Maria Carolina, o Brasil teve brilho intenso de atletas tradicionais da modalidade. Daniel Dias chegou em Londres à 40ª medalha em mundiais de sua carreira. Ele subiu quatro vezes ao pódio, com ouro nos 50m livre, prata nos 100m livre e bronzes nos 50m costas e 50m borboleta, sempre na Classe S5.

Edênia Garcia conquistou o tetracampeonato em sua prova mais tradicional, os 50m costas S3. No último dia de competições, a cearense ainda beliscou o bronze nos 100m livre S3, que passará a fazer parte do calendário paralímpico em 2020. Edênia e Daniel são integrantes do Bolsa Pódio. O outro ouro brasileiro veio nos 50m livre da Classe S11 masculina, com Wendell Belarmino Pereira.

Embalo feminino

O Mundial terminou no último domingo (15.09) e teve uma série de outros marcos importantes. A equipe brasileira terminou com a 11ª colocação no quadro geral, com cinco ouros, seis pratas e seis bronzes. A Itália ficou com a primeira colocação no geral, com 20 ouros entre 50 medalhas, e superou a anfitriã Grã-Bretanha (19 ouros), e a Rússia (18). Pela primeira vez na história da modalidade no Brasil, o total de pódios das mulheres foi superior ao do time masculino. Foram nove contra oito. O resultado vem embalado pelo fato de que o país levou 12 nadadoras à competição, o dobro da quantidade convocada para o torneio disputado na Cidade do México, em 2017.

A equipe brasileira de natação já vinha de uma performance superlativa nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru. No megaevento continental, a modalidade contou com 40 nadadores, que conquistaram 127 medalhas, sendo 53 ouros, 45 pratas e 29 bronzes. A natação foi o esporte que mais contribuiu para a performance histórica do Brasil, que conquistou o título dos Jogos pela quarta vez seguida.

Ciência e políticas públicas

O desempenho dos atletas brasileiros é acompanhado em tempo real por pesquisadores do Projeto Inteligência Esportiva (IE), com objetivo de avaliar a participação do Brasil em competições, bem como levantar dados que possam subsidiar o acompanhamento e a implementação de políticas públicas.

O projeto IE é uma ação conjunta entre o Instituto de Pesquisa Inteligência Esportiva da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento (SNEAR) da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania.

Criado em 2013, o IE tem objetivo de produzir, aglutinar, sistematizar, analisar e difundir informações sobre o esporte de alto rendimento no Brasil e analisar as políticas públicas para o esporte de alto rendimento.

Todos os resultados brasileiros

Ana Karolina Oliveira
200m livre (S14) - 8º lugar

Beatriz Carneiro (SB14)
100m peito - 6º lugar

Bruno Becker
200m livre (S2) - 4º lugar
50m peito (SB2) - 8º lugar

Caio Oliveira
400m livre (S8) - 4º lugar
100m costas (S8) - 8º lugar

Carlos Farrenberg
50m livre (S13) - 5º lugar
100m livre (S13) - 7º lugar

Cecília Araújo
50m livre (S8) - Prata
100m livre (S8) - 5º lugar

Daniel Dias
100m livre (S5) - Prata
50m costas (S5) - Bronze
50m borboleta (S5) - Bronze
50m livre (S5) - Ouro

Débora Carneiro
100m peito (SB14) - Bronze

Edênia Garcia
100m livre (S3) - Bronze
50m costas (S3) - Ouro

Esthefany Rodrigues
200m medley (SM5) - 8º lugar

Gabriel Cristiano
50m livre (S8) - 4º lugar
100m borboleta - 7º lugar
100m livre (S8) - 6º lugar

Guilherme Silva
100m peito (SB13) - 7º lugar

Italo Pereira
100m costas (S7) - 8º lugar

Joana Neves
100m livre (S5) - 6º lugar
50m borboleta (S5) - Prata
200m livre (S5) - 7º lugar
50m livre (S5) - Bronze

Laila Suzigan
50m livre (S6) - 6º lugar
100m livre (S6) - 6º lugar

Lucilene Sousa
100m livre (S12) - 6º lugar
50m livre (S12) - 8º lugar

Maiara Barreto
100m livre (S3) - 4º lugar
50m costas (S3) - 4º lugar

Maria Carolina Santiago
100m livre (S12) - Ouro
100m peito (SB12) - 4º lugar
50m livre (S12) - Ouro
100m costas (S12) - Prata

Matheus Rheine
400m livre (S11) - 5º lugar
100m livre (S11) - 4º lugar

Phelipe Rodrigues
100m livre (S10) - 4º lugar
50m livre (S10) - Prata

Roberto Alcalde
100m peito (SB5) - 5º lugar

Ruiter Silva
50m livre (S9) - 6º lugar
100m livre (S9) - 6º lugar

Susana Schnarndorf
150m medley (SM4) - 7º lugar

Talisson Glock
50m borboleta (S6) - 4º lugar
100m costas (S6) - 7º lugar
200m medley (SM6) - 5º lugar
100m livre (S6) - 5º lugar

Wendell Belarmino
100m livre (S11) - Prata
200m medley (SM11) - 5º lugar
400m livre (S11) - 4º lugar
50m livre (S11) - Ouro

Revezamento 4x100m livre 49 pontos (S11 a S13) - Prata
Revezamento misto 4x100m livre (S14) - 4º lugar
Revezamento misto 4x50m livre 20 pontos: 4º lugar
Revezamento misto 4x50m medley 20 pontos - 5º lugar

Gustavo Cunha - rededoesporte.gov.br