Notícias

Notícias

Bahia inicia formação de avaliação de coordenadores e agentes sociais do PELC

publicado: 08/04/2019 10h54, última modificação: 02/12/2019 18h47

Cerca de 700 coordenadores e agentes sociais que atuam nos dez polos do Programa de Esporte e Lazer da Cidade (Pelc-Bahia) participam do ciclo de Formação de Avaliação I e II do programa, realizado no Centro Pan-Americano de Judô (CPJ). O encontro acontece entre os meses de abril e maio, no município de Lauro de Freitas, região metropolitana Salvador. Na Bahia, o Pelc é executado pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), com apoio financeiro do Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Especial do Esporte.

No evento de abertura, o diretor-geral da Sudesb, Vicente Neto, agradeceu o apoio dos coordenadores e agentes dos 12 núcleos esportivos do polo Salvador. “Fico muito feliz de participar dessa formação. Este programa não teria o êxito sem o empenho e a dedicação dos agentes sociais, que estão na ponta com a comunidade. Estamos sempre buscando a manutenção do programa, que tem o maior alcance social na área do esporte e lazer no estado”.

Neste primeiro ciclo, que compreende o mês de abril, 84 pessoas dos núcleos esportivos dos bairros dos Aflitos; Alto do Peru; Campinas de Brotas, Cosme de Farias; Engenho Velho da Federação; São Gonçalo; Cajazeiras; Lobato; Mata Escura; Plataforma 1 e 2; e Águas Claras se reunirão para o curso de formação, ministrado por professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Para a coordenadora do curso de formação, Khellen Soares, a Bahia celebra um “marco democrático na história do esporte e lazer do estado”. Segundo a coordenadora, a formação de avaliação é também uma forma de conhecer mais os projetos desenvolvidos em cada núcleo.

Até o dia 29 de maio, serão feitos oito encontros similares em Lauro de Freitas, reunindo, a cada etapa, representantes de outros nove polos que formam os 100 núcleos. O programa está presente em 78 municípios com atividades gratuitas de música, coral, teatro, artesanato, filmes/fotografia, capoeira, leitura infantil, recreação, caminhada, ginástica, dança, voleibol, handebol, futevôlei, basquete, futebol campo, futsal, caratê, judô, jiu-jitsu, natação e canoagem. São 35 mil pessoas participando regularmente do programa.

Ascom – Ministério da Cidadania, com informações da Sudesb