Notícias

Notícias

Com 100% de transmissões ao vivo, NBB CAIXA 2019/2020 promete ser o melhor da história

publicado: 08/10/2019 10h42, última modificação: 02/12/2019 18h47

O NBB CAIXA 2019/2020 está prestes a começar. Nesta segunda-feira (07.10), foi realizado em São Paulo o evento de lançamento da competição que já é considerada a maior edição da história do torneio de basquete. Neste ano, 100% dos jogos terão transmissão ao vivo, nas mais diversas plataformas. O torneio é promovido por meio de recursos captados por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Com o intuito de sempre evoluir, o NBB CAIXA 2019/2020 cresceu e contará com 16 equipes na disputa do troféu mais cobiçado do basquete nacional. O número representa um aumento de dois times em comparação à temporada passada, em que participaram 14 clubes.

Paloma Tocci, da Band, apresentou o evento de lançamento do NBB CAIXA 2019/2020 (Foto: João Pires/LNB)

Ao todo, seis estados, além do Distrito Federal, serão representados na elite do basquete brasileiro. Com as saídas de Vasco da Gama e Joinville, entraram Pato Basquete, São Paulo FC, Renata/Rio Claro e Basquete Unifacisa. Dentre os quatro, apenas o Rio Claro já disputou a elite do basquete nacional.

Com a permanência do Basquete Cearense e a chegada da Unifacisa, a competição volta a ter dois representantes do Nordeste, algo que não acontecia desde a saída do Vitória do NBB CAIXA.

100% das transmissões
Nesta temporada, com a manutenção do modelo multiplataforma, a Liga Nacional de Basquete realizou um sonho antigo e conseguiu o tão sonhado 100% dos jogos transmitidos. A Band seguirá a emissora de TV aberta, a ESPN e o Fox Sports as emissoras de TV fechada, além das transmissões via streaming, com Facebook, Twitter, e no DAZN, com mais de 120 jogos exclusivos.

Para Sérgio Domenici, Superintendente da Liga Nacional de Basquete, a iniciativa faz parte de um plano que almeja massificar cada vez mais o basquete no Brasil. “Isso é importante, pois um dos principais objetivos que nós temos é aumentar a base das pessoas que acompanham o basquete e, naturalmente, também joga. Sabemos que temos um público de pessoas que se interessam na modalidade de cerca de 40 milhões de pessoas no Brasil. Precisamos chegar nessas pessoas e cobrir 100% dos jogos, nas principais mídias que existem, ainda mais com esse conceito multiplataforma, é a maneira mais eficaz de chegar neste universo de amantes da modalidade”, reiterou.

Quem gostou bastante da novidade foram os jogadores. O ala Alex Garcia, do Minas Tênis Clube, esteve presente em todas as edições do NBB CAIXA e viu de perto todas essas mudanças, principalmente em relação às transmissões. Para ele, isso é um reflexo de todo o trabalho feito pelos clubes e pela LNB.

“É muito bom ter 100% dos jogos transmitidos. Isso mostra a importância que o NBB está tendo, a importância que os clubes estão dando de investir e de se fortalecer. Enfim, chama a atenção de todo mundo. A gente fica muito feliz com isso, sabemos da importância dos jogos transmitidos para ampliarmos nosso leque de praticantes e amantes de basquete. Nossa responsabilidade é a de fazer grandes jogos para agradar esse público”, afirmou o ala da equipe minastenista.

Leandrinho Barbosa, do Minas Tênis Clube, está na sua segunda temporada na equipe mineira (Foto: João Pires/LNB)Leandrinho Barbosa, do Minas Tênis Clube, está na sua segunda temporada na equipe mineira (Foto: João Pires/LNB)

Experiência internacional
Nesta edição do NBB CAIXA seis times disputarão, além da elite do basquete nacional, competições internacionais (Sul-Americana e Champions).

Os três primeiros colocados da última edição da competição (Flamengo, Sesi Franca Basquete e Mogi das Cruzes) disputarão a Basketball Champions League, competição que substituirá a Liga das Américas.

Já os outros três, do quarto ao sexto colocado (Botafogo, Corinthians e Pinheiros), disputarão a Liga Sul-Americana. Com a estreia marcada na competição internacional já nesta terça-feira, o Corinthians voltará a uma competição internacional após 22 anos.

“Para nós, jogadores, é muito bom. É um intercâmbio com outras equipes, outras maneiras de jogar, com mais contato, além de ser um jogo mais lento, só que mais inteligente. Será muito bom para gente e especialmente para o clube. Já fazia 22 anos que o Corinthians não participava de campeonatos internacionais e isso vai ser muito bom para o restante da temporada”, disse Ricardo Fischer, do Corinthians.

Outras quatro equipes também já vivenciaram a experiência, mas ainda na pré-temporada, pelo Torneio Interligas: Sendi/Bauru Basket, Basquete Cearense, Pato Basquete e Universo/Brasília

Quatro times de camisa
Outra novidade no NBB CAIXA é o aumento dos times de camisa na competição. Nesta edição teremos Corinthians, Flamengo, Botafogo (presentes na última edição do campeonato) e São Paulo, estreante na competição.

Com um poder de alcance relevante, devido as suas grandes torcidas, as equipes contribuem de forma ativa para a massificação do basquete em meios antes não tão acessíveis. Para Gustavo De Conti, treinador do Flamengo, isso impacta muito.

“É muito legal. É a maior torcida do Brasil e isso impacta. É muito importante a presença dos times de futebol também na competição, especialmente no Flamengo, que é um dos clubes fundadores da competição, hoje tradicionalíssima no Brasil”, afirmou.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da CAIXA, Budweiser, Unisal, INFRAERO, Nike, Penalty, Plastubos e os apoios do Açúcar Guarani e Pátria Amada Brasil – Governo Federal.

Fonte: Liga Nacional de Basquete