Notícias

NOTÍCIAS

Com ajuda do esporte, professor de Roraima supera depressão e conquista Mundial Escolar

publicado: 05/12/2018 00h29, última modificação: 09/12/2019 18h37

O vôlei de praia nos Jogos Sul-Americanos Escolares, em Assunção, no Paraguai, contou com a presença de um campeão mundial. Ele não entrou em quadra. Da lateral, sentado na cadeira, o ex-professor de matemática e treinador de vôlei, Wallace Souza da Silva, 41 anos, comandou a dupla de Roraima, Rhuann Therry Cavalcanti e Armiston Santos da Silva, que conquistou a medalha de prata no torneio. Na final, os brasileiros foram superados pelos argentinos por 2 sets a 0.

 

49171030681_5ccdefd67f_h.jpg
Foto: Matheus Bacellar / Ministério da Cidadania

 

No último mês de outubro, Wallace comandou os estudantes roraimenses que conquistaram a medalha de ouro na categoria sub-16 do vôlei de praia durante o Campeonato Mundial Escolar da Federação Internacional de Esporte Escolar (ISF na sigla em inglês). Em San Vito Lo Capo, na Itália, os jovens Evandro Fernandes e David Lopes, da escola estadual Camilo Dias, venceram a dupla da Ucrânia por 2 sets a 1.

 

"Nos deu muito orgulho levar esse troféu para casa. O título mudou a história do vôlei de praia da minha cidade", disse Wallace, que treina os alunos usando a bola de vôlei de quadra por falta equipamento apropriado.

 

A vitória no Mundial da Itália representou um recomeço na vida do professor. Há oito anos, Wallace perdeu dois filhos por conta de infecção hospitalar, um com oito anos de idade e outro com apenas quatro dias de nascido. Além de superar a dor paterna, Wallace também viu o irmão caçula morrer por conta de pneumonia. Por conta das perdas, o roraimense lutou durante dois anos contra a depressão. Foi com a ajuda do esporte que o professor conseguiu superar o momento mais difícil da sua vida.

 

Decidido a viver, Wallace procurou a direção da escola Conceição Costa e Silva, em Boa Vista (RR), e pediu uma chance como professor de vôlei. Tinha habilitação em educação física, mas jamais havia abraçado o esporte. Com o aval da diretoria, começou a estudar tudo sobre vôlei de quadra e de areia.

 

49171029916_638010c20b_b.jpg
Dupla brasileira conquista medalha de prata no vôlei de praia nos Jogos Sul-Americanos Escolares. Foto: Matheus Bacellar / Ministério da Cidadania

 

A principal ajuda veio dos textos que encontrava na internet e dos vídeos que assistia pela internet. No mesmo ano, a recompensa chegou: fez a escola ser vice-campeã estadual de vôlei de quadra. A partir daí, fez curso técnico de vôlei, por meio da Federação de Vôlei de Roraima.

 

"Apesar de nunca ter jogado vôlei, comecei como técnico mesmo. Ia no Google, pesquisava, lia muito. Até hoje assisto vídeos no YouTube", revela o professor, que é fã de Bernardinho e de José Roberto Guimarães.

 

49166113651_547551ed90_c.jpg
Maila Schnarndorf Ribeiro e Luiza da Silva Garcia conquistaram a medalha de ouro no vôlei de praia. Foto: Matheus Bacellar / Ministério da Cidadania

 

Ouro no feminino


No vôlei de praia feminino, a dupla formada por Maila Schnarndorf Ribeiro e Luiza da Silva Garcia conquistou a medalha de ouro nos Jogos Escolares Sul-Americanos. Na final, as cariocas derrotam a dupla do Paraguai por 2 sets a 1.

 

As jovens estudantes representam o Centro Educacional da Lagoa, no Rio de Janeiro (RJ). Maila Schnarndorf Ribeiro é filha da atleta Susana Schnarndorf, que conquistou a medalha de prata na natação durante os Jogos Paralimpicos Rio 2016.

 

Se fosse no futebol, a dupla Maila e Luiza seria improvável. A primeira joga vôlei no clube Fluminense. A segunda é levantadora no Flamengo. Como elas estudam na mesma escola, as jovens decidiram competir juntas a seletiva nacional em João Pessoa. Elas terminaram o torneio em segundo lugar, garantindo a vaga para representar o país em Assunção.

 

Andrea Cordeiro, de Assunção, Paraguai
Ascom – Ministério da Cidadania