Notícias

Conselho aprova mudança de sede do COB para o Parque Aquático Maria Lenk

publicado: 15/08/2018 00h00, última modificação: 21/01/2020 12h33
Parque_Maria_Lenk_Rio.jpg

Parque Maria Lenk fica dentro do complexo esportivo do Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro. Foto: Divulgação/Rededoesporte.gov.br - Foto: Renato Sette Camara

O Conselho de Administração do Comitê Olímpico do Brasil (COB) aprovou, nesta terça-feira (14.08), a mudança da sede da entidade para o Parque Aquático Maria Lenk. A partir de agora, o COB está autorizado a avançar com o projeto de mudança, que contempla obras estruturais para que o Parque Aquático, base do Centro de Treinamento Time Brasil, receba definitivamente os funcionários e toda a área administrativa da entidade em 2020. O objetivo da mudança, defendida pelo presidente Paulo Wanderley no dia em que assumiu o COB, em outubro do ano passado, é a redução de 38% da despesa mensal com a sede da entidade.

 

O COB já possui os recursos para custear a mudança da sede, garantidos em parte por meio da economia feita com a reestruturação financeira e administrativa da entidade, inclusive com a renegociação do aluguel da atual sede, na Avenida das Américas, 899, Barra da Tijuca.

 

"Austeridade, junto à transparência e meritocracia, são os três pilares da gestão do COB. Do ponto de vista financeiro continuamos avançando, agora com a mudança da sede aprovada pelo Conselho de Administração. Cortamos custos e adequamos o orçamento à nova realidade do esporte após os Jogos Olímpicos Rio 2016", afirmou Paulo Wanderley.

 

"Os estudos que fizemos mostram que a redução dos custos com a mudança da sede será suficiente para pagar o investimento em apenas três anos. Esse recurso economizado passará a ser aplicado na atividade fim do COB, que é o desenvolvimento do esporte olímpico brasileiro. O objetivo final do COB é sempre atender ao atleta. Com o melhor gerenciamento dos recursos, temos a possibilidade de ampliar os investimentos nos atletas na preparação para os Jogos Olímpicos", completou Paulo Wanderley.

 

Além de transferir sua estrutura administrativa para o CT Time Brasil, aproximando as atividades fim e meio, o COB implementará obras que gerarão economia de recursos com energia elétrica e maior sustentabilidade. Também serão feitas obras estruturais e de manutenção no edifício com 10 anos de uso, bem como construídas novas áreas para esportes. O projeto prevê uma nova área de treinamento do vôlei de praia, aumentando a oferta de serviços do CT. A área será composta por duas quadras de vôlei de praia e um espaço de suporte com depósitos, sala para técnicos, sala multiuso, e vestiários.

 

Além da mudança de sede, a reestruturação financeira e administrativa do COB, com maior controle de gastos, são exemplos de ações da nova gestão da entidade, iniciada em outubro do ano passado, quando Paulo Wanderley assumiu à Presidência do COB. Outra inovação foi a criação do Conselho de Administração e do Conselho de Ética, que descentraliza as decisões da entidade. Os critérios para eleger o presidente e vice-presidente também se tornaram mais acessíveis e abrangentes. Outro ponto importante, a assinatura do termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério do Esporte, ratificou o compromisso do COB com a transparência.

 

CT Time Brasil - O COB é gestor do parque Aquático Maria Lenk, no Parque Olímpico da Barra, onde instalou o Centro de Treinamento Time Brasil e o Laboratório Olímpico, principal ponto de trabalho em ciências do esporte da entidade, que atende aos principais atletas do Brasil. Aproximadamente 250 atletas de diversas modalidades utilizam o espaço constantemente.

 

Fonte: Comitê Olímpico do Brasil