Notícias

Notícias

Dante e João Derly visitam a Secretaria Especial do Esporte

publicado: 26/09/2019 18h30, última modificação: 02/12/2019 18h47

Dois expoentes do esporte brasileiros visitaram diversos secretários da Secretaria Especial do Esporte nesta quarta-feira (25.09). Campeão olímpico com a Seleção Brasileira em Atenas 2004 e medalhista de prata nas edições de Pequim 2008 e Londres 2012, Dante esteve em Brasília acompanhando, como assessor, o secretário municipal de esporte de Anápolis, Kim Abrahão. Os dois tiveram uma reunião com a equipe da Lei de Incentivo ao Esporte e, na sequência, se reuniram com o secretário Nacional de Alto Rendimento da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Emanuel Rego.

Já João Derly, bicampeão mundial de judô no Cairo, em 2005, e no Rio de Janeiro, em 2007, hoje secretário estadual de esporte do Rio Grande Sul, além da agenda com Emanuel, se encontrou com Washington Cerqueira, Secretário Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social da Secretaria Especial do Esporte, e com Luisa Parente, secretária da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD).

 

Durante a reunião na Secretaria Nacional de Alto Rendimento (SNEAR), os três conversaram sobre programas de suas secretarias e, ao final, Emanuel ressaltou a importância de que ex-atletas participem das várias esferas da administração e planejamento do esporte nacional.

“A visita que aconteceu na SNEAR, quando recebi o campeão olímpico Dante e o João Derly, bicampeão mundo, além do secretário Kim Abrahão, para mim não foi só uma visita de cortesia de ícones do esporte. Eles são atletas que logo após encerrarem suas longas carreiras representando o Brasil com várias conquistas se capacitaram e agora estão fazendo a gestão do esporte”, frisou Emanuel.

“Esse é um dos movimentos muito importantes do esporte no Brasil atualmente, que é fazer com que atletas bem-sucedidos consigam entrar para a gestão de clubes, de instituições, entrar também no mundo político ou no mundo público. Eles podem ajudar muito em mudanças que tenham referências com as experiências que eles tiveram no esporte. Durante a nossa vida de esportista nós aprendemos a ter disciplina, a fazer um planejamento bem feito, coordenar o trabalho de equipe e a ter pessoas experientes de outras áreas nos ajudando. Acho que essa experiência é importante no mundo corportivo que temos hoje, principalmente na reconstrução da imagem do esporte depois dos megaeventos”, prosseguiu o secretário.

Coincidentemente, Emanuel subiu ao pódio do vôlei de praia nas mesmas edições olímpicas de Dante: foi ouro em Atenas 2004, prata em Londres 2012 e bronze em Pequim 2008.

Luiz Roberto Magalhães - Ascom - Ministério da Cidadania