Notícias

NOTÍCIAS

Departamento de Incentivo e Fomento ao Esporte faz visitas técnicas a projetos da Lei de Incentivo ao Esporte

publicado: 19/08/2019 19h02, última modificação: 02/12/2019 18h48

Na última semana, o Departamento de Incentivo e Fomento ao Esporte (DIFE), da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, realizou visitas técnicas com o objetivo de acompanhar a execução de projetos que contam com recursos captados por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. Depois de conferir iniciativas realizadas em Brasília, desta vez o departamento foi até São Paulo, onde visitou nove projetos.


O coordenador-geral de Desenvolvimento da Política de Financiamento ao Esporte, Walter Jander de Andrade, e a chefe de Divisão de Incentivos Fiscais, Michelle Moyses Melul Vinecky, foram os responsáveis técnicos pelas visitas, realizadas entre os dias 13 e 15 de agosto. Ao todo, os projetos beneficiam, juntos, 1.622 pessoas, sendo 627 crianças, 856 adolescentes, 64 adultos e 75 pessoas com algum tipo de deficiência.


Os representantes da Secretaria Especial do Esporte conferiram os trabalhos dos seguintes proponentes:

- Associação de Esportes Adaptados de Campinas: atende oito atletas de rendimento com necessidades especiais, como tetraplegia, paraplegia, sequelas de poliomielite, paralisados cerebrais e/ou síndromes com quadro de tetra-equivalência.

- Instituto Ingo Hoffmann: atende 30 crianças e 60 adultos para desportos de participação. Em continuidade desde 2015, o projeto tem o objetivo de proporcionar melhor qualidade de vida a crianças em tratamento contra o câncer, por meio de atividades recreativas, e seus familiares que frequentam diariamente as instalações, oferecendo atividades físicas.

- Associação Paraolímpica de Campinas: atende atualmente 12 atletas de rendimento com deficiências físicas ou visuais.

- Instituto Tênis: atende sete crianças, 14 adolescentes e quatro adultos para o desporto de rendimento. O projeto funciona desde 2009.

- Esporte Clube Pinheiros (três projetos): as iniciativas são voltadas para o esporte de rendimento. Juntos, atendem 407 adolescentes e 60 adultos, e visam oferecer condições ideais de treinamento para participação nas principais competições nacionais e internacionais das modalidades propostas.

- Instituto Esporte e Educação: com foco no desporto educacional, atende 570 crianças e 375 adolescentes. O projeto prioriza os de menor renda familiar em comunidades que apresentam baixos índices de escolaridade e de qualidade de vida.

- Instituto Olga Kos: com o objetivo de inclusão de crianças com deficiência intelectual e atendimento a famílias carentes do entorno, atende 20 crianças e 55 pessoas com deficiência por meio de desporto de participação.


Ascom – Ministério da Cidadania