Notícias

Jogos Escolares da Juventude

Edição de Blumenau é a maior da história dos Jogos Escolares da Juventude

publicado: 17/11/2019 11h29, última modificação: 17/12/2019 19h01

Com a inscrição confirmada de 4.998 atletas, a edição 2019 dos Jogos Escolares da Juventude será a maior de todos os tempos. Responsável pela organização do evento, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) informa que há uma série de novidades para a competição que reúne adolescentes de 12 a 17 anos.

 

Foto: Alexandre Loureiro/Exemplus/COB

 

"Costumamos dizer que o futuro começa aqui. Grandes atletas do nosso esporte já passaram por essa experiência, mas sabemos que outros retornarão para suas casas e escolas, podendo seguir outro rumo profissional. E aí também entra a nossa contribuição, oferecendo ações que ajudem na formação global desses jovens", afirmou o gerente executivo de Desenvolvimento Esportivo do COB, Kenji Saito.

 

Somente no Centro de Convivência serão quase 20 ações, incluindo clínicas esportivas (basquete 3x3 e karatê), oficina de surfe, escalada esportiva, jogos de realidade virtual, biblioteca e exposição. As atrações e programas oferecidos não estão disponíveis apenas aos atletas. Por meio do Instituto Olímpico Brasileiro (IOB), será lançado o Curso Básico de Gestão para Treinadores (CBGT). Já a área de Educação e Prevenção Antidoping do COB vai oferecer o Guia de Pais e Educadores, reforçando a importância do tema doping ser abordado também pelos familiares e treinadores dos atletas.

 

O sucesso do evento também pode ser visto sob o ponto de vista econômico. A expectativa é que o evento injete R$ 35 milhões de forma direta na economia local. São mais de 7 mil pessoas credenciadas para os 15 dias de evento.

 

z17112019_infografico-700x990.jpg

 

"São 38 mil diárias de hotel, o que corresponde a R$ 4 milhões, além de R$ 1 milhão com alimentação e contratação de pessoal local. Ainda são outros R$ 400 mil com a contratação de empresa de vans, fora os números que não podemos mensurar, como a circulação na cidade de pais de atletas", destaca o coordenador geral dos Jogos Escolares, Arthur Correa.

 

Único atleta brasileiro a conquistar três medalhas de ouro nos Jogos Pan-americanos Lima 2019, o ginasta Francisco Barretto vem pela primeira vez aos Jogos Escolares e está impressionado com a estrutura do evento.

 

"É uma honra estar aqui e fazer parte desse projeto. Os Jogos Escolares são um celeiro de talentos. Quando cheguei ao Centro de Convivência na última sexta, fiquei arrepiado com o que vi. É uma experiência similar com a que vivemos na Vila Olímpica, ficará marcada na vida desses jovens", diz o ginasta, que também comemora a entrada da sua modalidade no programa dos Jogos a partir de 2020: "Estou feliz com essa notícia. Começamos muito cedo na ginástica artística, mas ela serve de base para outros esportes.

 

Fonte: Comitê Olímpico do Brasil