Notícias

Notícias

Em palestra na Secretaria Especial do Esporte, Marcio Atalla alerta para os males do sedentarismo

publicado: 17/09/2019 08h33, última modificação: 02/12/2019 18h47

Os funcionários do Ministério da Cidadania receberam, na tarde desta segunda-feira (16.09), no auditório da Secretaria Especial do Esporte, a visita do professor de educação física e especialista em treinamento de alto rendimento Marcio Atalla, pós-graduado em nutrição pela USP.

Criador do quadro Medida Certa, exibido no Fantástico (Rede Globo), autor do Programa BemStar, exibido durante cinco anos no canal de tevê a cabo GNT, autor de dois livros e colunista da revista Época e da Rádio CBN, Marcio Atalla apresentou uma palestra sobre o tema sedentarismo. Trata-se de um mal em escala global e que está diretamente ligado à obesidade, um problema responsável por gastos anuais de US$ 68 bilhões em todo o mundo com despesas relacionadas a problemas de saúde.

 

Marcio Atalla, durante palestra na Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da Cidadania

Estiveram presentes a secretária executiva do Ministério da Cidadania, Ana Maria Pellini; o secretário Especial do Esporte, Décio Brasil; o secretário Nacional de Alto Rendimento, Emanuel Rego; a Secretária da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Luisa Parente; e o Secretário Nacional de Futebol e Direitos do Torcedor, Ronaldo Lima, entre outros.

Segundo Marcio Atalla, 80% das doenças têm origem no estilo de vida das pessoas e quatro fatores contribuem determinantemente para problemas de saúde: alimentação, sedentarismo, falta de sono e estresse. As quatro doenças mais predominantes no Brasil são os problemas cardíacos, o câncer, a diabetes e as questões relativas à depressão e à ansiedade. Segundo Atalla, movimentar-se regularmente contribui de forma fundamental para que esses males, e outros tantos, possam ser evitados.

Segundo o palestrante, 13% da população brasileira estava acima do peso em 1989. Hoje, com as mudanças nos hábitos das pessoas, impulsionadas pela automação dos serviços, mais de 50% dos brasileiros estão acima do peso.

Assista à palestra

Em 2018, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um estudo no qual que apontou que a América Latina é a região do mundo com o maior índice de pessoas que não praticam atividade física suficiente para se manter saudáveis. No total, 39% da população desta região não pratica atividades físicas e o Brasil, com 47% da população, lidera a lista dos países sedentários.

Atalla apresentou a experiência bem-sucedida que teve em 2016, quando lançou um projeto audacioso que tinha como objetivo mudar os hábitos e o estilo de vida de uma cidade inteira, reduzindo, assim, os custos com saúde e melhorando o dia a dia de cerca de 50 mil habitantes de Jaguariúna, no interior de São Paulo.

Os resultados do projeto em Jaguariúna, após nove meses de intervenção, foram marcantes. Cerca de 40% da população foi atingida de forma positiva e comprovou-se como as mudanças nos hábitos e no estilo de vida são capazes de revolucionar a saúde das pessoas.

Atalla deixou claro que mesmo para aqueles que não podem frequentar uma academia a simples adoção de novos pequenos hábitos têm resultados impactantes. Entre os exemplos citados estão evitar elevadores ou escadas rolantes e fazer uso das escadas regularmente; passar a ficar em pé rotineiramente por dez minutos durante o trabalho a cada uma hora sentado; e adotar roteiros um pouco mais longos durante os trajetos para permitir caminhadas.

“Eu venho da área técnica. Essa oportunidade de mostrar essas questões para quem tem a possibilidade de mudar, que são os agentes públicos, vale ouro”, ressaltou Atalla. “Quando eu falo para um público, eu consigo mostrar e explicar que existem medidas muito simples, baratas e que podem ser escalonadas. Acho importante que essas pessoas públicas consigam passar para o meio privado a seriedade do problema e a necessidade da intervenção, porque eu tenho certeza de que o ganho é tão grande que a iniciativa privada vai apoiar esse tipo de ação”, prosseguiu o palestrante. Para Atalla, as escolas são os principais vetores das mudança de hábitos em uma sociedade e incentivar desde cedo as crianças a adotar uma estilo de vida mais saudável é muito importante para que, no futuro, possamos viver em uma sociedade menos sedentária.

Galeria de fotos

Palestra - Márcio Atalla

Ao final da palestra, Décio Brasil elogiou o alto nível da apresentação de Marcio Atalla. Para ele, tudo o que foi mostrado pelo professor de educação física contribuiu para enriquecer o debate em torno dos problemas ligados ao sedentarismo no país.

“Como responsável por essa parte do esporte, nós temos muito a aprender e estamos trabalhando nesse sentido. Uma palestra como essa realmente faz a diferença para a gente, aqui da pasta, que está trabalhando com esse assunto particularmente no nosso dia a dia”, ressaltou o secretário.

Luiz Roberto Magalhães - Ascom - Ministério da Cidadania