Notícias

Notícias

Equipe masculina de handebol do Brasil estreia com vitória nos Jogos Escolares Sul-Americanos

publicado: 03/12/2018 09h57, última modificação: 02/12/2019 18h47

A equipe brasileira de handebol masculino estreou com vitória em sua participação na 24ª edição dos Jogos Escolares Sul-Americanos, realizados em Arequipa, no Peru, ao vencer o Uruguai por 21 x 18. O Brasil entrou em quadra jogando com a responsabilidade de repetir a campanha realizada em Cochabamba, na Bolívia, nos Jogos Escolares de 2017, quando voltou com o título de campeão.

 Logo nos primeiros dez minutos do primeiro tempo chegou a abrir uma diferença de oito gols. Durante quase todo o jogo os brasileiros mantiveram uma folga no placar de mais de cinco gols, apresentando um jogo seguro na marcação. Apenas no segundo tempo, a equipe pareceu ter perdido a concentração e deixado que os uruguaios diminuíssem a vantagem, que chegou a cair para três gols de diferença.

Para a o técnico da equipe brasileira Cristiano Fripp, a ansiedade natural da estreia e a renovação que a equipe sofreu desde a competição anterior, em Cochabamba - restaram apenas quatro atletas do time anterior - atrapalhou um pouco. “A expectativa é que o Brasil chegue à final e, mais uma vez, se sagre campeão”, afirmou.

Fripp explica que os jovens atletas encontraram alguma dificuldade durante um pequeno período do segundo tempo da partida e considerou que a altitude de Arequipa - quase 2.500m - pode ter influenciado no comportamento da equipe.

 

 

Derrota no feminino

A equipe brasileira feminina de handebol perdeu para a equipe uruguaia pelo placar de 23 x 10.Na equipe atual, apenas a goleira fez parte da seleção campeã nos Jogos Escolares Sul-Americanos de 2017, realizados em Cochabamba, na Bolívia. Ainda assim, o técnico da equipe Rogério Carreon acredita que apesar da inexperiência, as atuais jogadoras têm bastante qualidade e podem surpreender de forma positiva.

“Temos três meninas de 14 anos e quatro com 12. Por isso poderá ser mais difícil que em Cochabamba, quando fomos campeões, mas a base da equipe joga junto pelo colégio Ábaco, de São Bernardo do Campo, onde sou treinador”, lembrou Carreon.

 

Clóvis Souza, de Arequipa (Peru)
Ministério do Esporte.