Notícias

Paralimpíadas Escolares 2019

Estreante nas Paralimpíadas Escolares, badminton atrai 36 competidores

publicado: 21/11/2019 20h20, última modificação: 18/12/2019 11h52

Pela primeira vez, o parabadminton integra o programa das Paralimpíadas Escolares. A modalidade estreante tem 36 competidores entre os cerca de 1.220 atletas participam do evento, vindos de 26 estados e do Distrito Federal. A competição segue até esta sexta-feira, 22, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

 

21112019_badminton-700x395.jpg
Foto: Douglas Magno/CPB/Exemplus

 

A delegação de Santa Catarina conta com quatro jogadores. Um deles é Leonardo França, 14 anos, que disputa na classe SS6, para atletas com nanismo. "Um professor da escola me chamou para jogar badminton há dois meses. Antes eu fazia atletismo", relatou o jovem que cursa o sétimo ano do Ensino Funtamental.

 

Natural de Maravilha, em Santa Catarina, Leonardo ainda disputará sua medalha nesta sexta-feira, 22. "É uma experiência nova estar aqui, porque é outra rotina. O que mais gostei mesmo foi de competir", comentou.

 

Quem também pratica a modalidade há menos de um ano é Lariane Campos, 15 anos. Natural de Três Lagoas, ela compõe a delegação do Mato Grosso do Sul. "É minha primeira competição. É muito legal, estou impressionada com o tanto de gente. Na escola só tem eu e uma menina que usa cadeira de rodas", comentou Lariane, que tem má-formação no braço esquerdo.

 

Paralimpíadas Escolares 2019


O parabadminton fará sua estreia no programa dos Jogos Paralímpicos na edição de Tóquio 2020. A modalidade fez sua estreia também nos Jogos Parapan-Americanos, em Lima, e o Brasil levou dez medalhas: quatro ouros, quatro pratas e dois bronzes.

 

As Paralimpíadas Escolares são consideradas o maior do mundo para pessoas com deficiência em idade escolar. Neste ano, são ofertadas 12 modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas (formato 3x3), bocha, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. A faixa etária contemplada para as disputas é de 12 a 17 anos.

 

z20112019_infografico-700x990.jpg

 

Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB)