Notícias

Notícias

Há 10 anos, Projeto Meninos do Lago transforma a vida de crianças e jovens em Foz do Iguaçu

publicado: 29/08/2019 15h26, última modificação: 02/12/2019 18h47

Em 2009, uma iniciativa chegou para mudar a vida de crianças e jovens pelo esporte. Realizado no Canal Itaipu, em Foz do Iguaçu, o Projeto Meninos do Lago já formou vários atletas, entre eles o medalhista pan-americano Felipe Borges. Hoje atende mais de 600 pessoas e comemora 10 anos de atividade. Para celebrar o aniversário, houve uma cerimônia, nesta quinta-feira (29.08), na Usina Hidrelétrica de Itaipu, que contou com a presença do secretário especial do Esporte, Décio Brasil, do prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, do diretor de coordenação da Itaipu Binacional, general Luiz Felipe Carbonel e do presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, João Tomasini.

“Por meio do esporte a gente se projeta na sociedade e garante um futuro. Vocês serão os canoístas do futuro que trarão alegria para o Brasil”, falou o secretário Décio Brasil às crianças e jovens presentes. Para ele, o Meninos do Lago foi o pioneiro em projetar a canoagem brasileira nacional e internacionalmente. Ele ainda citou o exemplo do Felipe Borges, que é o atual campeão pan-americano na categoria C1. “O Felipe não mudou só a vida dele, mas também a da sua família e da comunidade, que hoje se inspiram nele. Isso é cidadania”, afirmou.


Para Felipe, é uma honra poder servir de exemplo para tantas crianças e jovens. “Quando eu comecei, ainda não havia um ícone aqui, na canoagem. Poder ser essa pessoa para as crianças hoje é um orgulho muito grande”, disse. Dos seis atletas de canoagem slalom que representaram o Brasil nos Jogos Pan-Americanos, em Lima, cinco surgiram no projeto e todos trouxeram medalhas. Felipe ficou com a medalha de bronze na categoria C1 masculino.


A pequena Milena Sofia, de 11 anos, começou a participar do Meninos do Lago aos 7 anos, e hoje sonha em ser canoísta. “Meus três irmãos mais velhos já participavam do projeto, todo mundo lá em casa gosta. É bom porque a gente não fica em casa sem fazer nada. Quando eu crescer, quero ser canoísta e agrônoma.”


O presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, João Tomasini, está muito feliz com os

resultados do projeto e quer expandir a metodologia aplicada. “Estamos em tratativas com o município de Lunahuaná, no Peru, e também com o Paraguai, para levar o projeto de canoagem. Eles querem a mesma metodologia utilizada aqui, isso prova o quão eficiente é este projeto”, ressaltou.


Mais de mil pessoas já passaram pelo projeto e em 2019 o Meninos do Lago trouxe uma novidade: 14 vagas foram abertas para a paracanoagem. Para o diretor da Itaipu Binacional, general Carbonel, essa é uma iniciativa inovadora. “Aqui transformamos vidas e por isso trabalhamos tanto na expansão desse projeto que promove um esporte tão interessante como a canoagem.”


No fim da cerimônia, crianças e jovens fizeram uma apresentação no Canal Itaipu, demonstrando um pouco como são as práticas de canoagem.


Galeria de fotos

meninosdolago_foz_29agosto2019_taisrocha-21

10 anos do Instituto Meninos do Lago - Foz do Iguaçu

 

Jéssica Barz - Ministério da Cidadania