Notícias

NOTÍCIAS

Joaquim Cruz e o atletismo brasileiro celebram 35 anos do ouro olímpico em 1984

publicado: 06/08/2019 17h09, última modificação: 02/12/2019 18h48

O brasiliense Joaquim Carvalho Cruz e o atletismo brasileiro comemoram nesta terça-feira (6.08) 35 anos da conquista da medalha de ouro dos 800m nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984. No Coliseu californiano, o brasileiro deu duas voltas na pista em 1min43s e estabeleceu um recorde olímpico que durou 12 anos.


A tarde abafada foi excelente para Joaquim Cruz, que, aos 21 anos, correu rumo à única medalha de ouro olímpica do Brasil em provas de pista do atletismo. Ele superou entre outros o britânico Sebastian Coe, atual presidente da Federação Internacional de Atletismo e então recordista mundial dos 800m.

Joaquim Cruz no topo do pódio em 1984. Quatro anos depois, levaria a prata na mesma prova. Foto: arquivo pessoalJoaquim Cruz no topo do pódio em 1984. Quatro anos depois, levaria a prata na mesma prova. Foto: arquivo pessoal


“Quando cheguei à pista de aquecimento do Coliseu e vi os atletas treinando, me deu aquele fluxo de adrenalina. Eu senti que algo maior do que a minha vida iria acontecer”, contou Joaquim, numa reportagem especial sobre a prova publicada pelo rededoesporte.gov.br em abril de 2016. Confira no link abaixo.

“Quando atravessei a linha de chegada, eu falei para mim mesmo: ‘Meu Deus, obrigado, meu Deus!’ E a próxima coisa a fazer era pegar a minha bandeira que estava com o síndico do meu apartamento lá na curva, na saída dos 1.500 metros. Decidi dividir aquele momento com o povo brasileiro. Foi uma forma de identificação e de dividir aquele momento. Carregar a bandeira do Brasil foi uma forma de comemorar com o povo brasileiro”, recorda o campeão olímpico.


“Aquela Foi a única medalha de ouro da delegação brasileira em Los Angeles e por isso um dos marcos da história do atletismo nacional”, afirmou Warlindo Carneiro da Silva Filho, presidente do Conselho de Administração da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

 

Nascido na cidade de Taguatinga (DF), a 12 de março de 1963, Joaquim Cruz confirmou sua condição de atleta excepcional ao ganhar a prata nos 800m dos Jogos de Seul, em 1988. 

 

Em1983, já havia levado a medalha de bronze - também nos 800m - na primeira edição do Mundial de Atletismo, disputada em Helsinque, na Finlândia. Na história dos Jogos Pan-Americanos, é bicampeão dos 1.500m: em 1987, em Indianápolis (Estados Unidos), e em 1995, em Mar del Plata (Argentina).

Em toda a carreira, Joaquim quebrou sete vezes os recordes brasileiros e sul-americanos dos 800m e dos 1.500m. Em toda a carreira, sempre teve como treinador Luiz Alberto de Oliveira. 

 

Fonte: Confederação Brasileira de Atletismo