Notícias

Café com Incentivo

Lars Grael mostra trajetória de vida a funcionários da Lei de Incentivo ao Esporte

publicado: 04/07/2012 14h11, última modificação: 06/01/2020 19h33
8868.jpg

A terceira edição do Café com Incentivo recebeu nesta quarta-feira (04.07), no auditório do Ministério do Esporte na 511 Norte a visita do campeão mundial de vela, Lars Grael. Referência nacional da modalidade no Brasil, o velejador veio trazer aos servidores da Lei de Incentivo ao Esporte inspiração com base em sua história de vida como esportista, e na experiência adquirida como gestor de política pública no setor, quando foi secretário nacional de Esporte e secretário de Esporte e Juventude de São Paulo.

 

Ao lado do secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Afonso Barbosa, e do diretor do Departamento de Fomento e Incentivo ao Esporte, Ricardo Cappelli, o praticante de vela da classe snipe descreveu sua trajetória de vida desde a infância, ao lado do avô materno, o dinamarquês Preben Schmidt, de quem herdou valores fortes, como a paixão pelo esporte e o incentivo para praticar a modalidade.

 

Segundo Lars Grael, o esporte brasileiro está melhorando a cada dia, principalmente com os programas sociais, mas ainda fica aquém das expectativas. "A Lei de Incentivo foi uma conquista muito importante para a consolidação do esporte em nosso país e não pode retroceder. É importante que o governo invista no esporte educacional e fortaleça as Olimpíadas Escolares", afirmou. Para ele, a próxima bandeira de luta é equiparar o valor de 1% (pessoa jurídica) a 4% da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura.

 

O velejador começou sua vida esportiva muito cedo e de maneira lúdica. Quando morou em Brasília, frequentou as aulas de vela do Iate Clube. Foi quando começou a competir nas classes optimist e pinguim. Depois passou a ser proeiro do irmão Torben, na classe snipe, já morando em Niterói, quando conquistaram os primeiros títulos de expressão: bicampeões brasileiros e campeões mundiais.

 

Após superar muitos obstáculos em sua trajetória esportiva, inclusive o acidente em que perdeu uma perna, o velejador mandou um recado aos servidores. "Nunca desista diante dos desafios e seja comprometido em tudo que faz."

 

Graças à Lei de Incentivo, Torben, Lars Grael e Marcelo Ferreira mantêm o Projeto Grael, espaço que usa o esporte como ferramenta de inclusão social, oferecendo um mar de oportunidades a crianças e jovens de baixa renda. Desde a fundação, mais de 12 mil estudantes foram beneficiados com os cursos oferecidos pelo projeto, que também abre portas para a inserção no mercado de trabalho náutico.

 

Na classe tornado, Lars participou de quatro edições de Jogos Olímpicos. Ele ficou em sétimo lugar em Los Angeles 1984, conquistou a medalha de bronze em Seul 1988, a oitava colocação em Barcelona 1992 e o segundo bronze em Atlanta 1996.

 

Lei de Incentivo
A Lei de Incentivo ao Esporte permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda em projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. As empresas podem investir até 1% desse valor, e ainda acumular investimentos como os proporcionados por outras medidas de incentivo, como a Lei Rouanet, para a cultura. Já as pessoas físicas podem investir até 6%, mas não podem acumular com outras deduções.

 

Cleide Passos
Foto: Ivo Lima
Ascom - Ministério do Esporte