Notícias

Notícias

Ministro Osmar Terra e secretário Marco Aurélio Vieira inauguram no Acre o 16º Centro de Iniciação ao Esporte

publicado: 19/01/2019 06h03, última modificação: 02/12/2019 18h48

A cidade de Cruzeiro do Sul, na fronteira do Brasil com o Peru, ganhou na tarde desta sexta-feira (18.01) o 16º Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) do país. Com a presença do ministro da Cidadania, Osmar Terra, e do secretário especial do Esporte, Marco Aurélio Vieira, foi entregue à comunidade do bairro Remanso um ginásio poliesportivo que pode receber até 13 modalidades olímpicas, seis paralímpicas e uma não olímpica.

 

O investimento do governo federal no equipamento é de R$ 3,7 milhões. O estado do Acre já contava com um CIE na capital, Rio Branco. O evento de inauguração em Cruzeiro do Sul lotou o ginásio, batizado de Capitão Mário de Oliveira, em homenagem póstuma ao militar que sempre trabalhou pelo desenvolvimento do esporte na região.

O ministro Osmar Terra destacou em seu discurso que pela manhã estava no outro extremo da Amazônia, em Pacaraima (RR), fronteira com a Venezuela, conhecendo as ações desenvolvidas para acolher os imigrantes do país vizinho. “Fiz questão de vir aqui até Cruzeiro do Sul para mostrar que nosso governo se preocupa com as pessoas. E dizer que este investimento será ampliado. Vamos trazer programas não só da área do esporte, mas também projetos culturais para esta estrutura ficar ainda maior. Vamos garantir cidadania e um futuro melhor para a nossa juventude”, disse o ministro.

 

O general Marco Aurélio Vieira lembrou seus tempos de comandante militar em Manaus, quando coordenava o envio de alimentos para Cruzeiro do Sul, de barco e de avião. E se disse emocionado por voltar à cidade acreana: “Como professor de educação física, hoje estou realizando um sonho, de ver crianças na fronteira do Brasil recebendo um equipamento esportivo de altíssima qualidade”, celebrou o secretário especial.

Osmar Terra e Marco Aurélio Vieira, ao lado do governador do Acre, Gladson Cameli, e do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, tiveram a oportunidade de estrear a quadra do CIE numa demonstração de bocha com a atleta paralímpica Rita Andrade. Bicampeã estadual e campeã regional, Rita, estudante de letras na Universidade Federal do Acre, mostrou seu talento em algumas jogadas e viu as autoridades arriscarem arremessos um tanto descalibrados.

Legado nacional

Com o objetivo de ampliar a oferta de infraestrutura de equipamentos públicos, incentivando a iniciação esportiva em áreas de vulnerabilidade social, os CIES são o maior legado nacional dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Neste ano, já foram inauguradas as unidades de Praia Grande (SP) e Cruzeiro do Sul (AC).

 

 

As 13 modalidades olímpicas contempladas são: atletismo, basquete, boxe, handebol, judô, lutas, taekwondo, vôlei, esgrima, ginástica rítimica, badminton, levantamento de peso e tênis de mesa. As seis paralímpicas: esgrima em cadeira de rodas, judô, halterofilismo, tênis de mesa, vôlei sentado e goalball. E a não olímpica é o futsal.

 

Paulo Rossi, de Cruzeiro do Sul (AC)