Notícias

Moção de Pesar do Conselho Nacional de Esporte (CNE) pela morte de Bebeto de Freitas

publicado: 17/03/2018 00h00, última modificação: 29/01/2020 13h04

Após deliberação dos conselheiros durante a 43ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Esporte (CNE), realizada no dia 16 de março, no Parque Olímpico da Barra, o colegiado manifesta solidariedade aos familiares pelo falecimento do ex-atleta olímpico e dirigente esportivo Paulo Roberto de Freitas, no último dia 13 de março de 2018.

 

Moção de Pesar

Este Conselho expressa o seu profundo pesar pelo falecimento de Bebeto (Paulo Roberto) de Freitas, e destaca sua admiração e reconhecimento a seu expressivo legado para o desporto nacional e internacional e, em especial, para o voleibol brasileiro, como talentoso jogador e técnico.

 

Bebeto de Freitas alcançou vitórias brilhantes e conquistas inéditas; como jogador de vôlei venceu 11 títulos de campeonato carioca consecutivos. E enquanto técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, conquistou o vice-campeonato mundial em 1982 e a primeira medalha olímpica no esporte em Los Angeles, com a chamada Geração de Prata de 1984, incluindo definitivamente o voleibol entre as paixões nacionais.

 

Com sua admirável habilidade e sensibilidade para conduzir sua equipe em quadra, foi responsável pela transformação do vôlei, atribuindo caráter profissional e conferindo respeitabilidade ao esporte, fazendo parte da geração que mudou o rumo do vôlei no mundo. Seu reconhecimento internacional trouxe para o Brasil grande orgulho e sabemos que sua excelência continuará a servir de exemplo para atuais treinadores de vôlei.

 

Brasileiro, carioca, e botafoguense com muito orgulho, e um entusiasta do esporte, em sua profícua carreira, Bebeto sempre contribuiu para o desporto com inquestionável competência. Presidiu o Clube Botafogo de Futebol e Regatas por dois mandatos, trabalhou como dirigente esportivo do Clube Atlético Mineiro, e assumiu a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Belo Horizonte, sempre comprometido com o desenvolvimento do esporte e do lazer, bem como com sua acessibilidade à população.

 

Ao longo de sua trajetória, Bebeto soube viver com exemplar coerência e intensidade os valores desportivos, a dedicação, a disciplina, o compromisso e a responsabilidade.

 

Seu falecimento repentino, no último dia 13, enluta toda a sociedade, que lamenta a perda de um expoente do esporte e do respeitado líder e dirigente esportivo.

 

Aos seus familiares, a quem dirigimos nossas sinceras condolências, reiteramos nosso profundo pesar.