Notícias

Luto

Nota de pesar pela morte de Dirceu Pinto, atleta da bocha paralímpica

publicado: 01/04/2020 19h07, última modificação: 01/04/2020 19h07

Dirceu (D) com a prata conquistada no Rio: cinco medalhas em Jogos Paralímpicos. Foto: Danilo Borges/rededoesporte.gov.br

O Brasil perdeu nesta quarta-feira, 1.04, um de seus principais nomes na história da bocha paralímpica. O paulista Dirceu José Pinto, de 39 anos, morreu em Mogi das Cruzes (SP), vítima de problemas cardíacos.


O atleta construiu nos últimos dez anos um currículo mais do que expressivo. Conquistou o ouro nas provas individuais e de equipe nos Jogos Paralímpicos de Pequim, na China, em 2008, e repetiu a dose nos Jogos de Londres, na Inglaterra, em 2012. Dirceu também integrou a equipe de duplas mistas que conquistou a prata nos Jogos Paralímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Em mundiais, colecionou dois ouros na edição de 2010 e uma prata em 2014.


Dirceu, que teve uma distrofia muscular na região da cintura (coxa e abdômen), competia pela classe BC4, para atletas cadeirantes que não recebem assistência durante as partidas. Foi integrante do Bolsa Atleta do Governo Federal de forma ininterrupta, entre 2011 e 2018, nas categorias Paralímpica e Pódio, esta última a principal do programa.


Em nome de todos da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, expresso nosso sentimento de pesar e solidariedade aos familiares. Registro, ainda, um agradecimento especial pela grandeza com que o atleta defendeu as cores do nosso país durante sua trajetória esportiva.


Marcelo Magalhães
Secretário Especial do Esporte do Ministério da Cidadania