Notícias

Notícias

Programas da Secretaria Especial do Esporte são apresentados em Natal durante congresso de ciências do esporte

publicado: 19/09/2019 12h54, última modificação: 02/12/2019 18h47

Fotos: Dani Ferreira/Ministério da Cidadania

O Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte (CONBRACE) e o Congresso Internacional de Ciências do Esporte (CONICE) reúnem desde segunda-feira (16.09), na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, cerca de 1.700 pessoas, entre pesquisadores, professores e estudantes de educação física. A Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania está presente no evento, que se encerra nesta sexta-feira (20.09), com participação em conferências, palestras e mesas-redondas, além de atender o público por meio de um estande em que técnicos da pasta explicam o funcionamento de programas, tiram dúvidas e distribuem material informativo.

O secretário especial adjunto do Esporte do Ministério da Cidadania, Marco Aurélio Araújo, fez uma apresentação no painel de políticas públicas sobre os programas do governo federal de combate ao sedentarismo – que, segundo dados do IBGE, atinge 62,1% da população brasileira –, apoio aos atletas e promoção da cidadania por meio do esporte. Araújo ainda destacou novos projetos do ministério, como o Município Mais Cidadão e a Jornada Esporte Cidadão, que têm como objetivo principal municipalizar o acesso às políticas públicas e ampliar o alcance, principalmente nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

O secretário respondeu a perguntas de estudantes e de professores durante o debate realizado após o painel, que contou também com apresentações dos professores e pesquisadores Frederico Jorge Saad Guirra (UFMT) e Fernando Henrique Silva Carneiro (IFG) e mediação de Lino Castellani Filho (UnB). Os principais questionamentos foram sobre o investimento público e o futuro da prática esportiva como ferramenta social. “O esporte é um importante instrumento de inclusão social. Estamos trabalhando para que ele chegue a todos, em todas as regiões do Brasil. Incentivamos municípios a aderirem a programas da secretaria. Essa é uma das funções da Jornada Esporte Cidadão, por exemplo, que começou por Fortaleza, no início do mês”, explicou.

Araújo falou sobre a importância da recomposição do programa Bolsa Atleta, feita nos primeiros 100 dias do governo Bolsonaro. Corte no orçamento do Esporte realizado no fim da gestão de Michel Temer havia reduzido pela metade a concessão de bolsas, principalmente nas categorias Educacional e de Base.

Rede Cedes
A abertura do CONBRACE e do CONICE contou com a presença, além do secretário Marco Aurélio Araújo, do secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (SNELIS), Washington Cerqueira. Ele destacou a Rede Cedes, “fundamental instrumento de fomento à pesquisa e à ciência”. O projeto reúne 80 Instituições de Ensino Superior de todas as regiões brasileiras. Estão ativos 120 grupos de pesquisa.

Outro programa incluído nos debates foi o Vida Saudável. No grupo de trabalho “Atividade Física e Saúde”, o diretor da SNELIS Gabriel Citton falou sobre o esporte para a terceira idade. O objetivo do painel era discutir o combate ao sedentarismo, e Citton detalhou o impacto positivo que o Vida Saudável tem na qualidade de vida dos idosos. Atualmente existem 45 núcleos ativos e mais de 9 mil beneficiados.

O controle de dopagem foi apresentado pelo diretor técnico da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), André Siqueira, e pela coordenadora-geral científica da ABCD, Adriana Taboza. “Estar em um evento com profissionais da educação física, alunos e professores da área é uma oportunidade excelente para nós e se enquadra na missão e visão da ABCD, de estabelecer uma cultura antidopagem no país. Propagar essa ideia é um dos nossos principais objetivos”, afirmou Siqueira.

Estande
Centenas de pessoas passaram pelos corredores do evento no campus da UFRN e muitas puderam esclarecer dúvidas no estande montado pela Secretaria Especial do Esporte.

O professor de educação física Caumel de Oliveira quis saber mais sobre os procedimentos da Lei de Incentivo ao Esporte. “Leciono na rede municipal e a minha dúvida era se escolas poderiam submeter projetos pela Lei de Incentivo. Aqui no estande entendi o funcionamento e fui muito bem atendido”, elogiou.

Jessica Barz – Ministério da Cidadania, de Natal