Notícias

Gestão do Esporte

Reunião do Conselho Nacional do Esporte destaca realizações de 2019 e traça propostas para 2020

publicado: 10/12/2019 18h29, última modificação: 18/12/2019 16h35
Colegiado atua no desenvolvimento de políticas do desporto nacional

O Conselho Nacional do Esporte realizou nesta segunda-feira (09.12) sua 51ª reunião, na Secretaria Especial do Esporte, em Brasília. O colegiado, que atua no desenvolvimento de políticas em prol do desporto nacional, relembrou as principais ações e conquistas de 2019 e discutiu estratégias para 2020, ano dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão. "Tivemos um sucesso muito grande nos Jogos Pan-Americanos de Lima, batemos todos os recordes de medalhas", destacou o ministro da Cidadania, Osmar Terra. "Tudo indica que vamos ter um aumento significativo de medalhas nas Olimpíadas de Tóquio", afirmou.

Foto: Abelardo Mendes Jr/ Ministério da Cidadania

 

O secretário especial do Esporte, Décio Brasil, fez uma apresentação sobre as principais ações da pasta em 2019, como a recomposição e a modernização do Bolsa Atleta, a inauguração de Estações Cidadania, o apoio ao atleta de alto rendimento, a criação da Jornada Esporte Cidadão e o aprimoramento de programas como Forças no Esporte e Vida Saudável, além do trabalho com a Lei de Incentivo ao Esporte, o controle de dopagem e a gestão do legado olímpico.


"O presidente Bolsonaro assinou um decreto que ampliou e fortaleceu o programa Forças no Esporte. Vamos passar de 30 mil para 40 mil crianças em situação de vulnerabilidade social beneficiadas", exemplificou o secretário. "Na Lei de Incentivo ao Esporte, cerca de 764 mil pessoas foram beneficiadas diretamente em 2019", contou. Ao longo do ano, foram recebidos 1.295 projetos, sendo que 826 já estão protocolados em sistema. No momento, são 298 projetos em execução no país.

Foto: Abelardo Mendes Jr./Min. Cidadania


Décio Brasil destacou também resultado da pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (08.12) com a avaliação do governo federal. O Esporte foi o setor mais bem avaliado: 38% da população brasileira considera o desempenho ótimo ou bom. "Estamos todos satisfeitos com o que atingimos. Esse resultado tem a participação de cada um de vocês, representantes da comunidade esportiva, reunidos aqui no CNE", disse o secretário.


Com a campanha #JogoLimpo, da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), foram quase 78 mil pessoas atendidas. "Estamos animados com a educação antidopagem. Tivemos nosso primeiro encontro de planejamento, com COB, CPB e CBF. Acreditamos que, a partir disso, vamos somar esforços para mostrar o que o Brasil está fazendo e servir de exemplo para outros países, especialmente nossos irmãos sul-americanos", afirmou a secretária nacional da ABCD, Luisa Parente.

Galeria de Fotos

 51ª Reunião do Conselho Nacional do Esporte


Outro destaque do encontro foi a apresentação de uma premiação para o esporte escolar, a partir de uma modificação no Bolsa Família, prevista para 2020. "A ideia é que se coloque dentro do universo do Bolsa Família a premiação de crianças que se destacam no desempenho escolar e, na área do esporte, nos Jogos Escolares", explicou Marco Aurélio Araújo, secretário especial adjunto do Esporte. "Estamos muito gratos por ajudar o governo federal nessa iniciativa que é mais social, mas tem o esporte como grande ferramenta", completou.

 

"Estamos todos satisfeitos com o que atingimos. Esse resultado tem a participação de cada um de vocês, representantes da comunidade esportiva, reunidos aqui no CNE"

Décio Brasil, Secretário Especial do Esporte do Ministério da Cidadania


O encontro teve ainda votações de resoluções do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem, da ABCD e da Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento, quando o secretário Emanuel Rego também apresentou as estratégias de divulgação do centenário de participação do Brasil em edições dos Jogos Olímpicos. Já o representante da Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB), general Jorge Antônio Smicelato, destacou a participação do país nos Jogos Mundiais Militares de Wuhan, na China, quando a delegação de 486 integrantes, sendo 349 atletas, conquistou 88 medalhas na contabilidade oficial do evento.


"Fiz questão de que as nossas secretarias participassem mais das atividades que elas coordenam e incentivam. Isso tem sido feito, nossos secretários têm andado pelo Brasil e pelo exterior acompanhando competições e projetos sociais", ressaltou Décio Brasil. "Foi um ano repleto de vitórias. Estou com aquela sensação de dever cumprido. Tudo que estava ao nosso alcance foi feito", acrescentou.


Também participam do encontro o diretor geral do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Rogério Sampaio; o superintendente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Nelson Hervey; o presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), Luciano Cabral; o representante da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Gabriel Citton; o representante da Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Dagoberto dos Santos; e representantes de clubes sociais, do esporte nacional e da sociedade civil.

Ana Cláudia Felizola – Ministério da Cidadania