Notícias

Notícias

Secretário especial do Esporte representa o Brasil na abertura dos Jogos Parapan-Americanos

publicado: 23/08/2019 21h52, última modificação: 02/12/2019 18h47

A festa de abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima, realizada no Estádio Nacional, na noite desta sexta-feira (23.08), contou com a presença do secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Décio Brasil, que representou o governo brasileiro.

Décio Brasil assistiu à cerimônia ao lado de autoridades como o presidente peruano, Martín Vizcarra, o prefeito de Lima, Jorge Muñoz, e o presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), o brasileiro Andrew Parsons.

Na noite de quinta-feira (22.08), o secretário especial do Esporte participou de evento do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), no hotel Marriott, em Lima, que reuniu presidentes de confederações e patrocinadores para marcar o início dos Jogos Parapan-Americanos de Lima.

“Tenho muita satisfação de participar desta festa do esporte paralímpico. Tivemos excelentes resultados em outras ocasiões e aqui em Lima não será diferente. O governo federal colabora com o esporte paralímpico nacional dando condições ao atleta de ter um algo mais para levar adiante o treinamento e obter resultados”, disse Décio Brasil, lembrando que, dos 315 atletas da delegação brasileira no Parapan, 261 (82,8%) são contemplados pelo programa Bolsa Atleta.

“A Secretaria Especial do Esporte não poderia deixar de estar presente em Lima. Fiz questão de vir pessoalmente ao Parapan para acompanhar de perto a cerimônia de abertura e algumas competições”, afirmou o secretário, que na manhã desta sexta-feira, antes mesmo da abertura oficial, assistiu à estreia vitoriosa da Seleção Brasileira de rúgbi em cadeira de rodas sobre a Colômbia por 48 x 41.

O anfitrião, Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), agradeceu o apoio do governo federal. “É uma satisfação muito grande contar com a presença do secretário especial do Esporte, Décio Brasil. Mostra que nossa parceria com o governo federal é fundamental para o desenvolvimento do movimento paralímpico”.

Mizael também destacou o trabalho das confederações de modalidades paralímpicas. “Quero cumprimentar de maneira muito especial a todos os presidentes de confederações. Os resultados certamente acontecerão aqui em Lima e muito provavelmente os gestores serão pouco lembrados. É claro que os atletas são as estrelas, mas, se não fosse pelo trabalho árduo das confederações, não conseguiríamos chegar até aqui”, agradeceu.

Além do presidente do CPB, Mizael Conrado, e do secretário especial do Esporte, Décio Brasil, o evento de quinta à noite reuniu os ex-presidentes do CPB, João Batista Carvalho e Vital Severino, o vice-presidente da Braskem – patrocinadora do CPB há cinco anos –, Marcelo Arantes, e dirigentes de oito confederações que administram modalidades paralímpicas: Tênis de Mesa, Ciclismo, Deficientes Intelectuais, Deficientes Visuais, Basquetebol em Cadeiras de Rodas, Rugby em Cadeiras de Rodas, Badminton e Desporto para Deficientes.

Paulo Rossi – Ministério da Cidadania, de Lima