Notícias

NOTÍCIAS

SNFDT presente ao 45º aniversário das relações diplomáticas entre Brasil e China

publicado: 31/10/2019 17h01, última modificação: 17/12/2019 18h33

china_brasil1.jpg
Foto: Adalberto Scigliano/Min. Cidadania

 

Ex-supervisor técnico das categorias de base da Seleção Brasileira de futebol e forte entusiasta da promoção de iniciativas que fortaleçam as categorias amadoras dos clubes brasileiros, o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Ronaldo Lima, compareceu, na última segunda-feira (29.10), ao Ginásio Oscar Zelaya, na sede do Botafogo de Futebol e Regatas, no Rio de Janeiro. A convite do clube carioca, o secretário participou da celebração do 45º aniversário das relações diplomáticas entre Brasil e China.

 

Por conta da parceria entre o Botafogo e o pais asiático, que estabeleceram, em agosto deste ano, convênio para desenvolver as categorias de base do alvinegro em terras chinesas, o ginásio do "Glorioso" acabou sendo o local escolhido pelo consulado chinês para a realização do evento.

 

Com a intenção de estreitar e fortalecer os laços culturais e esportivos entre as nações, o evento contou com apresentações artísticas de samba e kung-fu. Para encerrar a festividade, uma partida de futsal entre os times sub-12 do Botafogo e do Shandong Luneng, da China, foi realizada. Por um placar apertado, os brasileiros venceram por 5 x 4.

 

Além do secretário Ronaldo Lima, estiveram presentes ao evento o vice-chefe do Departamento de Publicidade da China, Liang Yanshun, o presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, e alguns ex-jogadores, entre eles Carlos Roberto, Moreira e Mauricio.

 

china_brasil2-700x243.jpg
Equipes Sub-12 do Botafogo e do Shandong Luneng, da China, fizeram amistoso. Foto: Adalberto Scigliano/Min. Cidadania

 

Prestes a iniciar um ambicioso projeto de reestruturação do futebol brasileiro, que incluirá a criação de dez câmaras temáticas, o secretário Ronaldo Lima ressaltou não só a importância de fortalecer as categorias de base, mas também a implementação de projetos de profissionalização dos clubes brasileiros e a consequente atração de investimentos estrangeiros.

 

"Estamos trabalhando duro e nos reunindo há alguns meses com uma série de entidades, atletas, técnicos e profissionais do setor para criar um único diploma legal para o futebol brasileiro: o Estatuto do Futebol. Já evoluímos muito quanto à preparação e criação das câmaras temáticas, por isso acreditamos que os projetos de profissionalização da gestão são o único caminho para tirar o futebol brasileiro da difícil situação em que se encontra", avaliou Ronaldo Lima.

 

Ascom - Ministério da Cidadania