Notícias

Caratê

Vinicius Figueira conquista o bronze no caratê em Tóquio

publicado: 09/09/2019 17h46, última modificação: 04/12/2019 15h10
Competição foi disputada na arena Nippon Budokan, mesmo palco que será usado em 2020 nos Jogos Olímpicos para judô e caratê

Atual vice-campeão mundial, Vinicius Figueira conquistou neste domingo a medalha de bronze na etapa do Japão da Premier League de Caratê. Ele venceu quatro lutas e perdeu só uma para garantir um lugar no pódio do evento, disputado na Arena Nippon Budokan, em Tóquio, no Japão. O ginásio, considerado histórico para as artes marciais japonesas, foi construído para os Jogos Olímpicos de 1964 e será aproveitado para as disputas de judô e caratê nas Olimpíadas de 2020. Há duas semanas, o Brasil disputou lá outro evento-teste, o Mundial de Judô, e saiu de Tóquio com uma campanha de três medalhas de bronze.

O resultado na capital japonesa deve fazer Vinicius subir no ranking de classificação para os Jogos Olímpicos, que dá a vaga direta aos dois primeiros da categoria até 60kg. Atualmente, o paranaense de Londrina ocupa a sexta posição.

A estreia de Vinícius foi contra o francês Marvin Garin, vencida por 4 x 1. Nas oitavas, derrotou o espanhol Raul Cuerva Mora por 5 x 3. Na fase seguinte, perdeu para o japonês Hiroto Gomyo pelo placar mínimo: 1 x 0. Foi para repescagem e derrotou o húngaro Martial Tadisse. A luta pelo bronze foi vencida contra Dionysios Xenos, da Grécia, por 4 x 2. O ouro ficou com o japonês Hiroto Gomyo, que venceu o turco Burak Uygur na decisão.

Rafael Nascimento (-60kg) e Natália Spigolon (-68kg) também fizeram boa campanha, em sétimo lugar. Ele é uma aposta para o futuro, tem apenas 23 anos, enquanto ela assumiu a primeira posição entre as brasileiras no ranking mundial da categoria. Vice-campeã mundial em 2016, Valéria Kumizaki parou nas quartas de final, enquanto Douglas Brose, um dos principais nomes da modalidade, caiu na primeira.

A etapa do Japão da Premier League, principal circuito de provas do caratê, serviu como evento-teste para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Disputada no mesmo local que os Jogos do ano que vem, o torneio contou com a participação dos principais atletas do mundo. A próxima competição é a Series A de Santiago, em que o Brasil deve ir com uma equipe completa, com quase cem atletas.

 

Fonte: Confederação Brasileira de Karate e Comitê Olímpico do Brasil