Notícias

Notícias

Visitas técnicas acompanham projetos com recursos captados pela Lei de Incentivo ao Esporte no Rio de Janeiro

publicado: 02/09/2019 18h36, última modificação: 02/12/2019 18h47

 

Foto: Divulgação

O Departamento de Incentivo e Fomento ao Esporte (DIFE), da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, continua realizando visitas técnicas para acompanhar a execução de projetos com recursos captados por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. Depois de conferir iniciativas em Brasília e São Paulo, na última semana, entre os dias 27 e 29 de agosto, foram visitados cinco projetos no Rio de Janeiro.


Os responsáveis técnicos foram Carlos Eduardo Ilha dos Santos, coordenador-geral da Lei de Incentivo ao Esporte, e Elizete Maria Pinto da Rocha, chefe de Divisão de Avaliação. O objetivo dos encontros é dar visibilidade aos projetos e fortalecer a Política Nacional do Esporte no país. Ao todo, as cinco iniciativas somam o valor de R$ 5,5 milhões, atendendo 3.173 pessoas, sendo 1.290 crianças e adolescentes, 1.720 adultos, 150 idosos e 13 pessoas com deficiências físicas.


Os representantes conferiram os trabalhos dos seguintes proponentes:
- Serviço Social da Indústria - Departamento Regional do Rio de Janeiro: O projeto Talentos do Tatame 2017 oferece a prática do judô como instrumento de inclusão social, saúde e lazer, a crianças e jovens das comunidades do entorno dos bairros Duarte da Silveira e Castrioto, no município de Petrópolis. A atividade identificou um aluno de cinco anos autista.
- Associação Latina de Desenvolvimento Esportivo, Cultural e Ambiental: O projeto Sem Barreiras visa oportunizar a prática de três modalidades esportivas (atletismo, judô e vôlei) para 150 crianças e adolescentes, com faixa etária entre 7 a 17 anos. A iniciativa atende moradores de comunidades menos favorecidas na região do Sambódromo, utilizando o esporte como uma ferramenta educacional. A coordenadora-geral é Adriana Samuel, medalhista olímpica do vôlei de praia.
- Arte, Vida e Esporte sob medida: O projeto RPM 6 prevê a ampliação da oferta de orientação gratuita para prática de atividades físicas, como corrida de rua. As aulas são diárias na orla no Rio de Janeiro, no Parque da Cidade (Brasília) e em Goiânia.
- Instituto Reação: O projeto da Reação Escola de Judô e Educação oferece aulas de judô para crianças e adolescentes entre 4 e 23 anos, trabalhando os princípios e valores do esporte com o objetivo de promover a educação e o desenvolvimento humano, além de oficinas educacionais.
- Associação Golfe Público de Japeri: O projeto tem o objetivo de oferecer o golfe como um instrumento de inclusão social. Executado em Japeri, divulga a modalidade olímpica numa comunidade carente, dando aos alunos a oportunidade de se desenvolver no esporte. O professor Breno Domingos foi aluno do projeto e hoje lidera o ranking no Rio de Janeiro.

 

 

Ascom – Ministério da Cidadania