Notícias

NOTÍCIAS

Washington Cerqueira discute propostas educacionais ligadas à saúde para promoção da atividade física

publicado: 15/08/2019 19h22, última modificação: 02/12/2019 18h48

A discussão sobre o Plano de Ação Global para Promoção da Atividade Física, lançado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e os precedentes para uma possível implementação no Brasil foi o objetivo da reunião entre o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Washington Cerqueira, o presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE), Marcelo Leitão e Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, nesta terça-feira (13.8).


O tema sedentarismo foi levantado como pauta que transita por várias áreas da esfera pública e, por isso, deve ser tratado como um ponto que necessita da união de forças para ser combatido.


A possibilidade de participação conjunta das secretarias no 31º Congresso Brasileiro de Medicina do Exercício e do Esporte e no “XI Congreso Sudamericano de Medicina del Deporte”, que será realizado pela SMBEE no fim de agosto, foi mencionada na reunião. “O Congresso pode ser o ponto inicial de ideias e ações para serem realizadas no futuro, como um ponto de partida que possa tornar mais regular esse tipo de contato”, afirmou Washington Cerqueira. A secretária Mayra Pinheiro manifestou interesse em desenvolver pautas que dialogam com ambas secretarias e para “a realização de reencontros que possam elaborar e solidificar parcerias.”


Propostas educacionais também foram apontadas, especialmente sobre a formação do profissional da saúde em completude – que diz respeito à questão da multidisciplinaridade no processo de aprendizagem e o entendimento do profissional generalista sobre áreas afins –, com o intuito de fortalecer o estímulo à prática do exercício físico e desportivo de iniciativa desses profissionais. “Muitas vezes, quando se fala em medicina do esporte, pensa-se em médicos que lidam apenas com atletas. Porém, medicina do esporte tem uma abrangência muito maior”, apontou Marcelo Leitão, Presidente da SBMEE.


Ascom - Ministério da Cidadania