MINISTÉRIO DA CIDADANIA

SECRETARIA ESPECIAL DO ESPORTE

DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE ESPORTE

Calculadora de Demanda de Infraestrutura de Esporte

  1. A calculadora de demanda de infraestrutura de esporte é uma ferramenta para auxiliar os gestores no cálculo da quantidade estimada de edificações esportivas/tipologia necessárias para o município.
  2. Esse cálculo levará em conta: 1) o efetivo populacional do município; 2) o potencial efetivo populacional praticante das atividades físicas e esportivas; 3) a estimativa de população praticante por tipo de atividade física ou esportes, considerando as informações do município ou o diagnóstico do esporte (DIESPORTE) e 4) dados internacionais de m²/habitante necessários para as edificações esportivas/tipologia.
  3. O objetivo dessa ferramenta é auxiliar os gestores no planejamento das edificações esportivas necessárias, considerando as edificações existentes e a necessidade da população.
  4. Essa ferramenta é fundamentalmente útil para a elaboração do Plano Diretor de Infraestrutura de Esporte Municipal.
A UNESCO sugere, como ideal, que se tenha 4,0 m² de edificações ou espaço esportivo/habitante No entanto, observe: cada edificação ou espaço esportivo construído requer a disponibilidade de recursos para manutenção e operação, visando proporcionar o uso efetivo para a sociedade.

1. O primeiro passo para o cálculo é indicar a população do município. Se necessário, consulte os dados do município no site do IBGE

2. O segundo passo é calcular o efetivo populacional com potencial de realizar atividades físicas ou esportivas (AFES). Potencial estimado de praticantes = População - População X (percentual de sedentários) - População X (percentual de praticantes de AFES em edificações particulares). Essa fórmula é uma estimativa e desconsidera possíveis interferências (recém nascidos, incapacitados, etc). Na dúvida sobre não praticantes de AFES, consulte o link do DIESPORTE

Segundo a Organização Mundial da Saúde, em 2019, o percentual de sedentários no Brasil é de cerca de 46%. A meta é reduzir para um percentual abaixo de 15%.

3. O próximo passo é realizar a estimativa dos praticantes de atividades físicas e esportivas segundo as preferências, por exemplo: futebol, vôlei, natação etc. Para isso, há duas possibilidades, ou se utilizam os dados do Diagnóstico do Esporte (DIESPORTE) ou o município apresenta os percentuais por tipologia de atividade física ou esporte. Primeiramente, utilizaremos os dados do DIESPORTE e, caso necessário, utilizaremos os dados do município constantes no item 5.

4. O passo a seguir é calcular a quantidade estimada de edificações esportivas para atender à demanda.

5. Caso queira inserir percentuais específicos do município, click no botão.